Portal da Cidade Rio das Pedras

SAÚDE

Lipoma: o que é e quais os tratamentos

Conheça tudo a respeito dos “caroços" que podem aparecer na pele e não causam nenhum problema funcional para sua saúde

Postado em 01/07/2019 às 22:06 |

(Foto: pexels.com)

O lipoma é uma condição que costuma deixar muitas pessoas aflitas, especialmente quando ele aparece em alguma área muito aparente ou importante do corpo, como pescoço, cabeça ou outros locais semelhantes.

Sendo caracterizado simplesmente por um caroço com textura maleável sob a pele, não é de se espantar que muitas pessoas fiquem extremamente preocupadas com sua saúde e queiram saber sobre mais informações o quanto antes.

Para quem está aflito, saiba que o lipoma não se trata de câncer e também não tem nenhuma probabilidade de se tornar um. Ele é completamente inofensivo para sua saúde, mas precisa ser diagnosticado por um médico para a exclusão de outras possibilidades menos comuns.

Abaixo, nós falaremos tudo sobre esta condição de pele e quais são os tratamentos disponíveis hoje na medicina que podem eliminar por completo esse problema.

Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!


Um tumor benigno composto de gordura

Antes de se assustar, saiba que um tumor nada mais é do que o crescimento exagerado de um tecido. E quando incluímos a palavra “benigno”, estamos caracterizando este crescimento como uma condição inofensiva, incapaz de gerar metástase ou outros problemas graves ao organismo.

Esta definição normalmente é concluída após uma biópsia, que constata se as estruturas das células deste tumor não são capazes de gerar nenhum problema ao corpo do indivíduo que o possui.

Apesar de tudo isso, saiba que o lipoma normalmente não necessita de procedimentos cirúrgicos e nem de grandes exames laboratoriais para ter seu diagnostico fechado. Um médico experiente pode contestar sua existência simplesmente de acordo com o tamanho, local, formato e aparência geral.

Ainda assim, em casos específicos, pode ser recomendado outros exames mais simples para a exclusão de outras condições mais complexas, porém, essas situações costumam ser minoria.

Para quem tem dúvida, um lipoma é simplesmente um caroço sob a pele. Normalmente, ele aparece após algum choque ou trauma na região e sua composição é basicamente a de um tecido adiposo circundado por uma cápsula fibrosa.

Vale ressaltar que normalmente os lipomas se encontram facilmente. Eles não são profundos e podem ser rapidamente observados e tocados, fazendo com que sua constatação seja praticamente instantânea.

No caso de caroços profundos, é mais do que recomendada a análise clínica. Entretanto, também ressaltamos que nem sempre esses caroços também se tratam de câncer ou outro problema grave — somente um médico pode determinar com clareza sua circunstância.


Características do lipoma e seus principais sintomas

Um lipoma não dói. Este é o primeiro sintoma que você já deve ter notado ou percebido.

Ao toque, ele é arredondado, aparenta ser uma massa homogênea (um conteúdo único e regular), com bordas bem definidas e com consistência maleável e/ou elástica.

Seu tamanho costuma estar dentro do limite de 3 centímetros. Entretanto, existem ocasiões em que ele pode aumentar de tamanho e atingir um diâmetro razoável, podendo chegar ou ultrapassar os 10 centímetros.

Na maioria extrema dos casos o lipoma cresce ao longo do tempo, de forma lenta e relativamente constante. Eles atingem seu limite e permanecem da mesma forma por longos anos.

A cabeça, pescoço, braços, tronco e ombros são os locais mais comuns a apresentarem este tipo de condição.

Apesar de serem completamente inofensivos para sua saúde, saiba que no caso de dor, crescimento acelerado, apalpamento de massa rígida, com bordas irregulares e com pouca mobilidade, você pode estar lidando com um lipossarcoma.

Uma outra condição, considerada maligna e que exige um tratamento mais rápido e eficiente. Neste caso, podem haver prejuízos para sua saúde e a consulta médica é extremamente recomendada e um passo necessário para o diagnóstico e resolução do problema.

Contudo, mais uma vez informamos que este não costuma ser o caso mais comum e frequente para a maioria dos casos, que provavelmente se enquadram em todos os sintomas que descrevemos até aqui.


O principal tratamento disponibilizado pela medicina

Os tratamentos para o lipoma são remotos, e o mais comum é a extração do tumor benigno através de uma cirurgia rápida e que não costuma gerar nenhum tipo de complicação para o paciente.

Esta cirurgia consiste em uma incisão que se estende a todo o diâmetro do “caroço”, que em seguida é removido com técnicas específicas e equipamentos próprios para sua remoção.

Normalmente, somente é utilizada anestesia local e após a remoção é feita a sutura com pontos para a cicatrização. Uma pequena cicatriz pode se formar, mas na maioria extrema dos casos não acontecem nenhum tipo de efeito colateral.

Além desta cirurgia extremamente comum — e que não costuma durar mais do que alguns minutos —, existe a possibilidade da realização da sucção deste tecido adiposo, em uma espécie de “lipo" localizada e pontual.

Entretanto, este não costuma ser o tratamento mais comum e a recomendação obviamente dependerá do tamanho do tumor, local e até mesmo simplicidade na realização do procedimento.

Uma vez removido, um lipoma não costuma reaparecer no mesmo ponto de origem. Porém, nada impede que outro apareça em outra região do corpo.

Lipomas costumam ser mais frequentes em pessoas com mais de 40 anos de idade, e ao que tudo indica, há um forte componente genético na sua aparição, que até hoje, não é totalmente certa dentro da medicina.

Deve ser ressaltado que o tratamento em muitos casos é facultativo, sendo a maior indicação da cirurgia para aqueles casos em que há menor autoestima ou outros problemas estéticos aparentes.

Para a maioria das pessoas, o lipoma não causa nenhum tipo de problema como este e pode ser simplesmente ignorado — obviamente, depois que seu diagnóstico foi apresentado e não existe nenhuma outra possibilidade de complicação.

Gostou do conteúdo de hoje sobre o lipoma? Comente abaixo sua opinião sobre este tema que costuma deixar muitas pessoas em pânico e não deixe de compartilhar este conteúdo nas redes sociais — você pode acabar ajudando a desmistificar um tema de grande importância para milhares de pessoas!

Deixe seu comentário